Quem sou eu

Minha foto
E aí meus transantes?! Me chamo Vanessa Costa, mas conhecida como Vanne Costa. Estudante de sexologia, apaixonada pelo mundo do sexo. Exibicionista, e amo escrever contos eróticos. Preta, gorda, mulher feminista e empoderada sim!

domingo, 26 de janeiro de 2020

Sacanagem Essa Parada de Desistir.

  E aí meus transantes? Hoje eu estava aqui sentada cuidando da minha beleza. E do nada me veio umas coisas bem loucas a mente. Por que desistimos e lamentamos? É estranho não sabermos lidar com as nossas próprias decisões. 
  Por que lamentamos tanto? Sabe, eu já lamentei demais a vida. Já chorei demais, e na maioria das vezes por coisas que eu nunca tive coragem de dizer. Por muitos não's que eu gostaria de ter dito nos lugares dos sim's. Me lamentei por não saber ter voz, por não valorizar a minha vez e por nunca ter brigado por ela. Quantas vezes fui fortemente ofendida por ser gorda, mulher e negra? Diversas! Sempre me calei, por puro medo e vergonha. Acreditem, deixei de dançar por que me disseram que dança não é para gordos. Sim! Eu desisti de dançar. Me lamentei muito por isso, e sempre com muita tristeza no coração. Conheci pessoas que eu simplesmente deixei que fizessem eu me encaixar no mundo delas. Desisti de mim e da minha personalidade, e mais uma vez me lamentei. 
  A verdade é que eu me lamentei por muito tempo por atitudes que eu mesma deveria ter tomado. Mas por puro medo do que as pessoas iriam dizer ou pensar sobre mim não tomei. Sim! Eu devia ter gritado, eu devia ter dito, devia ter dançado mais. Porém não foi o que aconteceu. Mas passou! Eu amadureci, continuo aprendendo. Se eu tiver que gritar eu grito! Se eu tiver que brigar eu brigo! Se eu tiver que ser sozinha, serei! 
Aprendi da pior forma que se tem alguém que não pode desistir da minha felicidade, sou eu mesma. Então desejo que você caro leitor, não desista de você mesmo. Dias ruins sempre irão existir, pessoas para te moldar do jeito delas fazem parte da nossa rotina. Mas a cabe a você, não desistir do que você quer, não desistir da sua essência. Isso aqui não é um texto de auto ajuda e sim palavras de alguém que só lamentava e não fazia nada para mudar. Então meu caro, minha cara, se você é do time que só lamenta, que tal trocar de lado? Te garanto que o lado de quem sabe o que quer e não tem medo de viver é muito melhor, e tem cerveja. 
Que tal ignorar o mundo, tomar umas doses, comer uns chocolates e ser feliz do seu jeito? O resto que se foda! Pare de lamentar e viva! Não desista de você. Eu sei que essa frase é bem clichê e rola muito nos botecos da vida, mas você e eu sabemos que não tem mais verídica. ;)



Com carinho e doses de tequila...
Vanne Costa.

Um comentário: